CENTRAL DE NOTÍCIAS

Pedido de recuperação judicial da indústria de óleo vegetais provoca mobilização de cerealistas, cooperativas, trades e produtores rurais
26
Out

Pedido de recuperação judicial da indústria de óleo vegetais provoca mobilização de cerealistas, cooperativas, trades e produtores rurais

Foi realizada na cidade de Passo Fundo, uma reunião onde as empresas de grãos e cerealistas gaúchas decidiram alinhar ações para evitar que dificuldades financeiras pontuais resultem em perdas maiores ao setor daqui para frente. As envolvidas resolveram unir forças para proteger o setor e evitar o efeito cascata, devido ao receio dos possíveis efeitos de recuperações judiciais.

A referida mobilização foi motivada pelo pedido de recuperação judicial de uma indústria de óleos vegetais que é localizada no noroeste gaúcho, que entrou em recuperação judicial no final de agosto.

O presidente da Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado (Fecoagro), Paulo Pires, não acredita em efeito dominó no sistema, apesar de constarem cooperativas na lista de credores. Uma das alternativas cogitadas pelo movimento, caso as empresas não demonstrem capacidade de se recuperar, é atrair um investidor para assumir o negócio e garantir o pagamento dos credores. A empresa tem 60 dias para apresentar o plano de recuperação, segundo a lei que trata das recuperações judiciais, prazo este que deve ser submetido à aprovação dos credores. Nesse período, nenhuma execução de cobrança pode ser cumprida.

Vale lembrar, que o objetivo da recuperação judicial é preservar a empresa e atender aos credores de forma paritária. Desse modo, a mobilização dos empresários, cooperativas e produtores rurais, atentando inclusive para a possibilidade de atrair novos investidores, pode ser positiva para superar as dificuldades financeiras no setor.

(Fonte: Zero Hora)

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

© 2015 BBZ Advocacia. Todos os direitos reservados.